Menu Fechar

Encontro com Ana Maria Magalhães

Foi com grande satisfação que os alunos das turmas B, D e E do 5.º ano receberam a escritora Ana Maria Magalhães.
Os alunos, em sala de aula, leram o livro “Três Fábulas” e prepararam algumas perguntas.
A sessão decorreu bem, os alunos revelaram muito interesse pela obra da escritora e tiveram contacto com o último volume da Colecção “Uma aventura”, “Uma aventura na Amazónia”.

Encontro com Ana Maria Magalhães

No próximo dia 25 de Maio, pelas 10.15h., na sala E9, três turmas do 5.º ano vão ter o prazer de trocar impressões com a escritora Ana Maria Magalhães, que gentilmente aceitou o nosso convite.
Os alunos, na aula de Língua Portuguesa, trabalharam o livro “As Três Fábulas” e, de certeza, estão ansiosos por conversar com a escritora.

Vai ser uma manhã animada…

25 de Abril

Na EB 2/3 de Vale de Milhaços, o 25 de Abril foi lembrado com uma exposição dinamizada pelo departamento de Ciências Sociais e Humanas que vai estar disponível até ao dia 5 de Maio.
Com o 25 de Abril, muita coisa mudou no nosso país: acabou a ditadura e começou a democracia, por isso é considerado o dia da Liberdade e é feriado nacional.

23 de Abril – Dia do Livro e do Direito de Autor

O dia mundial do livro e do direito de autor é celebrado a 23 de Abril em 100 países. A data foi instituída pela Conferência Geral da UNESCO para prestar tributo aos grandes autores da literatura mundial que nasceram ou morreram neste dia, como é o caso de Cervantes, Shakespeare, …
A celebração procura também encorajar as pessoas, especialmente os mais jovens, “a descobrir o prazer da leitura e a respeitar a obra insubstituível daqueles que contribuíram para o progresso social e cultural da Humanidade” (UNESCO).
Nesta data celebra-se também o direito de autor. Um direito que é reconhecido pela Declaração Universal dos Direitos do Homem (artigo 27º) e pela Constituição da República Portuguesa (artigo 42º). O direito de autor funciona simultaneamente como garantia de defesa do património e dos valores culturais.
A ideia de celebrar este dia surgiu na Catalunha, onde é oferecida uma rosa a cada pessoa que compra um livro. Desde então o dia 23 de Abril tem sido comemorado de diversas formas um pouco por todo o mundo.
Todos os anos o Comité da UNESCO nomeia a Capital Mundial do Livro. Este ano o programa para a promoção do livro escolhido foi o de Beirute, que lhe valeu a nomeação de Capital Mundial do Livro 2009.

Exposição – Impressões de Leitura

Para comemorar a Semana da Leitura, de 2 a 6 de Março, a equipa da Be/Cre propôs algumas actividades ao Departamento de Língua Portuguesa, destacando-se Impressões de Leitura.
Na disciplina de Língua Portuguesa e/ou nas áreas curriculares não disciplinares de Estudo Acompanhado, Área de Projecto, procedeu-se à leitura dos contos escolhidos.

Sugestões de leitura por anos de escolaridade:

5.º ano
. A Rosinha, o mar e os sonhos;
. O homem que não queria sonhar e outras histórias

6.º ano
. O menino chamado menino;
. Lendas do mar

7.º ano
. O grande lagarto da pedra azul;
. A árvore;
. Gaivota


8.º ano
. Fala-me de amor (um excerto);
. Histórias da terra e do mar


9.º ano
. O dia cinzento e outros contos de Mário Dionísio

Após a audição da história, individualmente ou em trabalho colaborativo de pares, os alunos registaram frases sobre os sentimentos/ impressões que a leitura despoletou e ilustraram as suas emoções manualmente ou recorrendo às TIC.

Conversas à Roda dos Livros

Hoje, a Encarregada de Educação, Otilia Mata, mãe da Marta Mata, do 5.º A, veio à nossa escola conversar sobre os livros da sua infância e leituras actuais.

Durante a sua infância, os livros foram sempre uma companhia e um dos locais assiduamente frequentados era a biblioteca da sua escola, o Liceu Rainha D.ª Amélia, em Lisboa.

Presentemente, continua a preservar o gosto pela leitura, principalmente, durante os seus tempos de lazer.

Março – mês da leitura

Ler com sotaque

No dia 20 de Março, a aluna Cristina Bejan, do 7.º E, incentivada pela sua professora de Língua Portuguesa, Cecília Silva, leu um conto na sua língua materna, o moldavo, e recontou-o em Língua Portuguesa aos alunos do 6.º B.
O conto chamava-se “Albina si paianginul”, ou seja, “A abelha e a aranha”.
Os alunos foram muito receptivos e fizeram algumas perguntas sobre a língua moldava.

Dia Mundial da Árvore e da Floresta

Pensa-se que as primeiras comemorações que se aproximam do actual Dia Mundial da Árvore começaram com os Romanos, uma vez que estes tinham o hábito de enfeitar com fitas de lã e grinaldas de violetas um pinheiro abatido, a fim de celebrar o mito do pastor Átis e da deusa asiática da fertilidade, Cibele.
Quanto à comemoração oficial do Dia da Árvore, teve lugar pela primeira vez no estado norte-americano do Nebraska, em 1872.
John Stirling Morton conseguiu induzir toda a população a consagrar um dia no ano à plantação ordenada de diversas árvores para resolver o problema da escassez de material lenhoso.
A Festa da Árvore rapidamente se expandiu a quase todos os países do mundo, e em Portugal comemorou-se pela primeira vez a 9 de Março de 1913.
Em 1971 e na sequência de uma proposta da Confederação Europeia de Agricultores, que mereceu o melhor acolhimento da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura), foi estabelecido o Dia Florestal Mundial com o objectivo de sensibilizar as populações para a importância da floresta na manutenção da vida na Terra.Em 21 de Março de 1972 – início da Primavera no Hemisfério Norte – foi comemorado o primeiro DIA MUNDIAL DA FLORESTA em vários países, entre os quais Portugal.

ORAÇÃO DA ÁRVORE
Tu que passas e ergues para mim o teu braço,

Antes que me faças mal, olha-me bem.
Eu sou o calor do teu lar nas noites frias de Inverno;
Eu sou a sombra amiga que tu encontras
Quando caminhas sob o sol de Agosto;
E os meus frutos são a frescura apetitosa
Que te sacia a sede nos caminhos.
Eu sou a trave amiga da tua casa,
A tábua da tua mesa, a cama em que tu descansas
E o lenho do teu barco.
Eu sou o cabo da tua enxada, a porta da tua morada,
A madeira o teu berço e o aconchego do teu caixão.
Eu sou o pão da bondade e a flor da Beleza.
Tu que passas, olha-me e não me faças mal.
Veiga Simões, Maio de 1914

Projecto Comenius – Exposição de Casas e Festas Tradicionais Portuguesas

No âmbito do Projecto Comenius, estará patente, a partir do dia 4 de Março, no átrio da Biblioteca Escolar, uma exposição temática sobre casas e festas tradicionais portuguesas que visa desenvolver competências diversas:
– Identificar os valores nacionais e relacioná-los com um conceito mais alargado de identidade europeia.
– Desenvolver as competências de comunicação e criatividade através do uso das novas tecnologias.
– Incentivar o uso das línguas estrangeiras.
– Cooperar com os parceiros da Turquia, Itália e Roménia em tarefas e projectos comuns, baseados no trabalho de equipa e na participação interactiva.
Este trabalho foi realizado pelo 8.º C, sob a orientação da Professora Filomena Sousa que integra a equipa do Projecto Comenius.

Março, mês da leitura

A nossa Escola dedica o mês de Março à Leitura. Esta iniciativa tem como objectivo incentivar o “Ler +”, pois segundo as palavras de Daniel Sampaio «(…) a leitura amplia as capacidades do cérebro, criando diferentes perspectivas de interpretação da realidade e novas competências no manejo das emoções, contribuindo para a melhor compreensão da complexidade do mundo.”
Assim, a Biblioteca Escolar promove as seguintes actividades em colaboração com o Departamento de Língua Portuguesa e os docentes que leccionam as Áreas Curriculares não Disciplinares:
– IMPRESSÕES DE LEITURA;
– CONVERSAS À RODA DOS LIVROS;
– LER EM VÁRIOS SOTAQUES.
rfwbs-sliderfwbs-sliderfwbs-slide